Por que 1984 não é proibido na China


The Atlantic
Amy Hawkins e Jeffrey Wasserstrom
13/01/2019

No inverno passado, depois que o Partido Comunista Chinês anunciou a abolição dos limites do mandato presidencial, Pequim passou a censurar as referências das mídias sociais aos livros “Revolução dos Bichos” e “1984”, de George Orwell. A preocupação do governo era que os ativistas usassem esses títulos para demonstrar que a China estava se movendo em uma direção decididamente autoritária. Mas os censores não se preocuparam em proibir a venda desses textos em livrarias ou on-line. Era – e continua sendo – tão fácil comprar “1984” e “Revolução dos Bichos” em Shenzhen ou Xangai quanto em Londres ou Los Angeles.
Leia mais em inglês