Após 180 anos, pioneiro da HQ ganha dois livros traduzidos para o português


Folha de São Paulo
Ivan Finoti
17/01/2019

Sinopse da obra: em suas desventuras para se aproximar do objeto amado, o monsieur Vieux Bois se envolve em brigas com vizinhos, acaba preso, torna-se eremita e entra em guerra com monges, sendo condenado à fogueira. Mas o “objeto amado” citado no texto não é um cofre cheio de moedas ou um castiçal de ouro, mas sim uma mulher. Trata-se de “Monsieur Vieux Bois”, a primeira história em quadrinhos, desenhada pelo suíço Rodolphe Töpffer em 1827. O álbum revela, em 92 páginas, detalhes da vida europeia em meados do século 19 e, como se viu, dá uma luz de como as mulheres eram tratadas na época. “Há ironia aos amores impossíveis do romantismo e crítica ao catolicismo, na figura dos monges atrasados e intolerantes”, diz o historiador André Caramuru Aubert, que escreve o prefácio.
Leia mais